Recentemente, uma série de estudos realizados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), verificou que 75% das empresas que investiram em design, aumentaram o volume de vendas de seus produtos. Além disso, dessas empresas, 41% conseguiu diminuir os custos de produção.

O que isso aponta? Um fato já constatado a muito tempo: na hora de decidir qual produto levar para casa, o consumidor costuma escolher os que possuem uma embalagem mais atraente e prática. Essas características da embalagem conseguem, inclusive, despertar nas pessoas o interesse em experimentar novas marcas. Ou seja, o investimento em design de embalagem claramente aumenta as chances de um produto se destacar entre os demais.

Os grandes mercados, como nós conhecemos, são um verdadeiro campo de batalha, onde inúmeras marcas e produtos semelhantes disputam a atenção e a preferência do consumidor. Essas marcas investem em diferentes técnicas de merchandising para ganhar a disputa, mas somente a embalagem é o que vai para as casas dos consumidores, junto com o produto, e acompanha o cotidiano deles. Por isso, o design de embalagem é o grande campeão dos pontos de venda.

Existem diversas maneiras de se criar um bom projeto de embalagem, que podem agregar valor ao produto e à marca. Veja abaixo alguns exemplos:

Birdy Juice

Esse projeto foi desenvolvido pelo designer norueguês Mats Ottdal. Aqui, o designer explorou características da própria caixa para formar partes do corpo de pássaros como o pinguim e a coruja.

Soy Mamelle

Este projeto já foi além do desenvolvimento da embalagem. O nome “Soy Mamelle”, o conceito e a marca, foram criados pela agência russa KIAN. A embalagem do produto, que é uma espécie de leite de soja 100% vegetal, possui uma forma inusitada de tetas de vaca.

Garrafa-conceito de Gatorade

Esse projeto é apenas um conceito, criado por Cadú Gomes, designer brasileiro radicado no Reino Unido, mas é um exemplo muito interessante de como características da marca podem ser exploradas no design de embalagem.

Caixa-vitrola de papelão

Esse projeto, desenvolvido pela agência Grey, do Canadá, não é bem um projeto de embalagem, mas mostra como materiais utilizados na produção de embalagem podem ser utilizados de formas criativas. Essa “embalagem”, desenvolvida para a companhia de engenharia de som GGRP, transforma papelão ondulado em uma espécie de vitrola, que não precisa de baterias para funcionar: o som é projetado através das vibrações da agulha e se amplificam dentro do próprio papelão.

Essas são apenas algumas possibilidades. Mas com elas já dá para perceber que um bom projeto de embalagem faz parte de uma estratégia bem planejada de Branding. Então fique atento: se você quiser destacar seu produto nos pontos de venda e vencer a concorrência, pensar em sua embalagem é um dos passos mais importantes.

Informações do post via: Sebrae e Blog da EmbalagemMarca

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz